gentileza não gera gentileza

6.11.07


meu pai diz que vou tomar um tiro no trânsito, que sou muito estressada, não deixo passagem pra ninguém, atolo a mão na buzina e corto a frente dos mais lerdos.

mas eu to tentando mudar desde que ele presenciou um pedestre quebrar a porta de um celta a pontapés no centro de porto alegre e sair correndo, deixando pra trás, em prantos, uma motorista que cometeu o crime de buzinar pra o agressor. afinal, como todos sabemos, quem tem, tem medo.

hoje, peguei um engarrafamento de 40 minutos pra chegar no trabalho. mesmo atrasada, deixei um carro trocar de pista porque tinha um ônibus estragado na frente dele; deixei uma pedestre atravessar pelo meio dos carros gentilmente; deixei dois carros saírem das garagens na minha frente; deixei uma lotação sair da joão abbot; deixei um senhor atravessar a rua com um saco plástico com um pimentão dentro e um diário gaúcho embaixo do braço; deixei uma senhora sair da rua do barranco e passar na minha frente. pra completar o ataque de bom humor, deixei dois pedestres atravessarem a rua a duas quadras do trabalho.

não adiantou nada. a 50 metros da firma, um caminhoneiro me mandou tomar no cu e atolou a pata na buzina porque eu queria estacionar e ele colou atrás de mim.

deu de bom humor no trânsito. eu bem que tentei.

1 comentários:

ticolina disse...

o melhor jeito de não se estressar com o trânsito é não dirigir. vai de lotação que é mais canal :)

mas como isso não é solução que se apresente, pensa nas úlceras do post debaixo e lembra que bom humor, sim, garante longevidade.

bjs.