esquisitices

7.5.06

sempre me cria uma bolinha na boca (por dentro) quando como pipoca. e várias bolinhas na língua quando como qualquer coisa industrializada de canela - bala ou chiclete, por exemplo. canela em pó não dá nada. um pacote de pipoca de microondas com manteiga deixou meu lábio do tamanho do beiço do cacique raoni um dia, no trabalho.

ainda não achei um irmão na doença da pipoca. mas da canela sim, um colega de trabalho. nascem as mesmas bolinhas na língua.

um outro colega me contou um dia que tem uma reação muito esquisita quando ouve uma pessoa rouca falar: correm lágrimas copiosas de seus olhos. foi incrível ele ter contado isso, porque desde pequena quando ouço não um rouco, mas um fanho falar, me acontece o mesmo. só de escrever isso, começa a encher o olho d'água.

tenho nojo de bolinha de papel. quanto mais amassada, pior. me dá ânsia de vômito, aquelas folhas de caderno amassadas, amassadas até formarem uma bolinha bem redondinha, argh.

e, só para concluir: tenho medo de ir em banheiro coletivo e abrir a tampa do vaso. tenho certeza absoluta de que um dia vai ter um feto lá dentro.

5 comentários:

Lella disse...

me dá vontade de chorar quando escuto aquele barulho de unha arranhando quadro negro, colher raspando no fundo da tijela de vidro, essas coisas. me dá arrepios só de falar, na verdade.

cherrytati disse...

meu irmão tem verdadeiro nojo de pés e de batons. eu acho que não tenho esquisitices tão esquisitas assim, mas tenho muitas, muitas manias.

marcia disse...

vc tá bem? :P

Emiliano disse...

Eu tenho agonia de imaginar guarda-napo na boca.

Gabi disse...

Veia.. Blé